top of page
  • Sonia Monteiro

Três Cristos!!


Sempre há de ter um insurgente, inconformado, desobediente, rebelado!!

Mas não para lutar por si próprio apenas ou para um grupo específico ao qual pertença, mas sim para se lançar ao mundo para todos, principalmente aqueles que mal percebem ou mal sabem que são mal tratados, condenados a uma vida miserável, aqueles que não tem força, conhecimento e não vislumbram caminhos.

Sempre haverá de ter revolucionários, mas que empunhem o Escudo de Amor, de Compaixão, de solidariedade, de HUMANISMO...

Assim é como vejo e me empenho em seguir o Homem Jesus, que trouxe uma Consciência tão elevada que ainda é assustadora para muitos...

Aproveito o dia de hoje, não para comparações, mas apenas mencionar quantos seres corajosos surgem sempre na linha do tempo, buscando fazer a diferença por meio de suas atitudes.

Nesta época onde revelou-se neste País um povo cheio de ódio, preconceito de todos os níveis, arrogante, violento, que expressam seus pensamentos esbravejando xingamentos e desejos de morte a alguém (e riem disso), onde usam comumente substantivos como imbecis, vagabundos, dentre outros, um povo condenador, sarcástico, debochado...

Felizmente nada pode ser generalizado, assim, todo povo tem também os solidários, humorados, alegres, amorosos, carinhosos, aqueles que se importam, se sensibilizam com seus semelhantes, ahhh estes são realmente incríveis, admiráveis, guerreiros...

Um País espetacular, maravilhoso, mas que carrega muitas histórias de dor, uma delas o Holocausto de Barbacena, que retratou um passado assustador, mas que sempre deseja mostrar sua face, através do caráter humano.

Um lugar onde eram despejados humanos considerados indesejáveis, como pessoas portadoras de doenças mentais, síndromes, pobres, homossexuais, prostitutas, ou seja, aqueles que a sociedade não QUER VER, pois as tirando da própria vista, é como se não existissem, inclui, obviamente “queima de arquivos”, amantes de poderosos e vai por aí...

Mas há uma luta na Psicologia, contra a crueldade manicomial, contra descriminação, eletrochoques, lobotomia, excessos medicamentosos, ou seja, contra a “apagar” pessoas e não trata-las de alguma forma.

Aqui temos a Dra Nise da Silveira para nos orgulharmos, quer dizer, nós que nos importamos, infelizmente, também não se pode generalizar, pelo que se vê, muitos ainda desejariam um lugar desses, pois muitos ainda não QUEREM VER seus semelhantes.

Este filme retrata uma história real, onde o Dr. Stone, Psiquiatra, luta por um tratamento humano e digno e se interessa no estudo da doença mental, no caso esquizofrenia, para compreender a complexidade deste sintoma.

Quando eu era ainda uma universitária de Psicologia, em visita a Hospital Psiquiátrico, vendo de perto este mundo paralelo das cisões mentais, do rompimento de limites humanos, é absolutamente triste e dolorido, inclui também a dor do Curador, um resistente e obstinado em seu desejo de chegar lá...bem lá, no cerne, no núcleo de tudo e encontrar respostas.

E você aí pervertido em seus pensamentos, tão preocupado em quem faz sexo com quem...

Sabe aquelas postagens que são comuns, como: Rezei para afastar todo o mal e perdi pessoas ao meu redor, lembre-se que você pode ser o mal, que o outro pediu pra ser afastado.

Tem também aquele outro: Pessoas inteligentes se calam, quando o idiotas se pronunciam (algo assim), lembre-se para o “outro” você é o outro...

Nós não vemos o mundo como ele é, e sim como nós somos!!

Vemos a partir de nosso próprio mundo, não vemos tudo...

E cada um sabe a dor e a delicia de ser quem é...

Ao desejar Feliz Natal, olhe antes no espelho....Você também tem suas dores, seus medos, seus segredos, mágoas, então, primeiro deseje e busque em si mesmo, estas palavras protocolares que saem fáceis uma vez ao ano.

No dia de hoje, ao invés de festança e comilança, deveríamos mesmo é fazer um dia de silêncio e comunhão com o Espírito.

Afinal, todos somos Cristo e viemos ao mundo para nos lembrar disso!!

Que sejamos mais Humanos, que possamos manifestar a Paz, que sejamos Amor...

Mas...sobretudo que desejemos isso!!

Sonia Monteiro

0 comentário
bottom of page