top of page
  • Foto do escritorSonia Monteiro

Líderes de grupos espirituais/filosóficos

Seita: termo que deriva do latim "secta" cujo significado é seguidor.


É intrínseco à natureza humana a necessidade de pertencimento, a busca por propósito, por defender causa, autoconhecimento, aprendizado ou outros motivos. O que leva a busca de integrar grupos, onde possa sentir-se pertencente, também acolhido, compreendido, amado, onde possa se sentir livre. Está tudo bem com isso, de fato o movimento de grupo é muito potente e pode ser curador.


As vulnerabilidades humanas, carências, inseguranças, medos, dores, favorecem, facilitam o estabelecimento de confiança e credulidade em promessas e ofertas sobre atingir desejos, sonhos, idealizações de estados emocionais, mentais e espirituais mais harmoniosos e serenos, como também “livrar-se de sofrimentos”.


Penso ser o principal motivo para pessoas de “boa” fé, serem vítimas de armadilhas de pessoas de “má” fé, os enganadores.

Principalmente compondo grupos com números elevados de seguidores, de supostos líderes.

Muitos se autodenominam como profetas, embaixadores, representantes, mensageiros dos planos do invisível, que detêm informações privilegiadas.


Mas, por fim, se revelam exploradores em diversos níveis, verdadeiros sugadores de almas. Os perfis psicopatas são inclusive parecidos, em manipulação, na prática de agressões diversas, violências, humilhações, usurpações através de arrecadações financeiras.

Obviamente, nada é generalizado, podem existir grupos de estudo, de práticas, que sejam íntegros e alinhados a uma intenção de expansão de consciência, desenvolvendo a hipersensibilidade em conexões espirituais, trabalhos energéticos e de busca pelo conhecimento.


Nos tempos atuais, tem sido mais acessível para pessoas se pronunciarem em denúncias e relatos, e as informações podem ser espalhadas, alertando sobre distorções.

Seitas sempre existiram, mas talvez estejamos numa fase em que seja possível escolhas mais assertivas.


Mais informações, mais conhecimento disponível, contribuem para ampliação das reflexões, questionamentos, desconfianças.


Sou apoiadora do livre pensamento, de buscar a coerência no coração, dos estudos contínuos, para desenvolver senso crítico e principalmente autoconfiança, autossustentação, autonomia, independência e pertencimento a si mesmo.


Contudo, não deixa de ser impressionante, a quantidade de pessoas arrastadas por defesas de ideias que se mostram inacreditáveis, incoerentes e cruéis. A manipulação psicológica, a obediência, subserviência que se vê, é impactante.


A partir dos anos 60, um número elevado dessas situações se manifestou e foi exposta, entretanto, apesar de maior acesso às informações, ainda se propagam, mesmo que com outras nomenclaturas e títulos.


Mas, se pensarmos do ponto de vista da sincronicidade e da ressonância, há uma identificação, uma correspondência sempre.


Atenção, questione sempre!!


A série “Como se Tornar um Líder de Seita” (Netflix), apresenta alguns casos e mostra aspectos em comum, ilustrando bem, as motivações desses indivíduos, que mesmo sendo desmascarados, já produziram um efeito traumático e devastador em seus seguidores.

Sonia Monteiro

 

Séries Documentais do gênero: (P.S. Não assisti todas)

. Rezar e Obedecer

. Escaping Twin Flames

. Rael: O Profeta Alienígena

. Wild Wild Country

. The Keepers

. Em Nome da Fé

. Os Filhos de Sam

. O Cerco de Waco

. Atrás do Véu: Sobrevivendo à Igreja A Luz do Mundo.

. Heaven's Gate: The Cult of Cults. ...

. A Queda: Deus, Avareza e o Culto de Gwen Shamblin. ...

. The Vow

. Colônia Dignidade

 

0 comentário

コメント


bottom of page