• Sonia Monteiro

E em dia de Escuta Compassiva, FIAR foi silêncio...

Partilha de um dia especial Fiando com um círculo de mulheres!!


Tradicionalmente mulheres reunidas são barulhentas, falamos ao mesmo tempo, rimos alto, travamos conversas paralelas, paramos assuntos pela metade, emendamos um assunto no outro e claro, voltamos pro primeiro, não perdemos o FIO da MEADA, e enquanto experimentamos algumas gostosuras, que inclui Geléia Caseira apimentada de amiga querida, a conversa também se apimenta.


E vamos ouvindo uma música mantrada, sentindo o aroma do incenso e obviamente sendo benzidas, intuídas, inspiradas, cuidadas, acalentadas, acolhidas e ouvidas por todo um Universo invisível do Feminino Sagrado.


Incrivelmente nada é desperdiçado no encontro, nenhuma vírgula é por acaso, ou pode-se dizer que fora de contexto.


Mas...Aí começamos a FIAR "oficialmente" o encontro do dia...

Inspirada pra ser Escuta Compassiva, mas que por fim, começa pelo SILÊNCIO...


Sustentar o OLHAR pro outro, silenciosamente, de vários lugares de si mesma, do lugar do observador que dedica-se a aprender, do lugar de quem VÊ, sem querer adivinhar, sem julgar, apontar, acusar, criticar, aquele que apelas OLHA.


Do lugar de quem é VISTO, sem se preocupar com o que o outro está pensando, como ele está te vendo, principalmente como você se sente em ser olhado, pois pode ser difícil, apesar de ser um desejo genuíno de ser visto.


Do lugar quem VÊ outros se olhando, mas fica de fora, não é olhado, não é visto...


Mas a emoção de cada um não pode ficar de fora, veio de diversas formas.....


Trouxe memórias, cenas, histórias, muito estava guardado, escondido e justificado, mas talvez pouco olhado, portando pouco esclarecido ou resolvido...

Muitos substantivos surgiram para nomear sensações, sentimentos e emoções...


E mais passos se movimentaram para a mansidão tão esperada dentro de cada um.

Sem certo ou errado, sem melhor ou pior, sem esse ou aquele...Apenas estar no lugar, mas de maneira bem mais confortável...

Não estamos indo pra lugar nenhum fora, estamos indo pra dentro, não estamos nos movendo pra fora da nossa vida, estamos nos esticando, expandindo, espreguiçando, alongando, dentro da nossa própria história.


Isso é incrivelmente maravilhoso...


FIAR produtivo e construtivo!!


Eu??


Também FIO junto com essas FIANDEIRAS...


Com gratidão por SEMEAR em Terra Fértil...


Sonia Monteiro


P.S. Esclareço que apesar do tempo, mantenho esta memória, para lembrar a mim mesma a força criada pela energia de grupo, a importância de dar voz aos sentimentos e emoções, à necessidade de trazer Luz, ser olhado e ouvido de forma compassiva, bem como fazer o mesmo pelo outro, a troca e reciprocidade.

Portanto torna-se atemporal a experiência, pois promoveu aderência ao aprendizado!!




0 comentário