Venha estar conosco, tem uma Arquitetura Divina que acontece de forma invísivel, porém impecávelmente Perfeita!!

line Venha estar conosco, tem uma Arquitetura Divina que acontece de forma invísivel, porém impecávelmente Perfeita!!

Este texto veio como memória do Face hoje, e claro, traz sincronicidade ao dia, então no vale a pena ver de novo, lembro da Sincronicidade do Campo das Constelações Interdimensionais, que traz exatamente o que todos precisam, incluindo, claro, também os integrantes das Egrégora como Participantes do dia!!

A SINCRONICIDADE DE JUNG

Sincronicidade é um conceito desenvolvido por Carl Gustav Jung para definir acontecimentos que se relacionam não por relação causal mas por relação de significado. A sincronicidade é também chamada por Jung de “coincidência significativa”.

O termo Sincronicidade foi utilizado pela primeira vez em publicações científicas em 1929, porém C.G.Jung demorou ainda mais 21 anos para acabar o livro “SINCRONICIDADE : UM PRINCÍPIO DE CONEXÕES ACAUSAIS”, onde expõe o conceito e propõe o início da discussão do assunto. Um de seus últimos livros e segundo ele o de elaboração mais demorada devido a complexidade do tema e da impossibilidade de reprodução dos eventos em ambiente controlado.

Basicamente, é a experiência de se ter dois (ou mais) eventos que coincidem de uma maneira que seja significativa para a pessoa (ou pessoas) que vivenciaram essa “coincidência significativa”, onde esse significado sugere um padrão subjacente.

A sincronicidade difere da coincidência, pois não implica somente na aleatoriedade das circunstâncias, mas sim num padrão subjacente ou dinâmico que é expresso através de eventos ou relações significativos. Foi um princípio que Jung sentiu abrangido seus conceitos de Arquétipo e Inconsciente coletivo.

Acredita-se que a sincronicidade é reveladora e necessita de uma compreensão, essa compreensão poderia surgir espontaneamente, sem nenhum raciocínio lógico. A esse tipo de compreensão instantânea Jung dava o nome de “insight”.

Jung afirmava que temos quatro funções básicas: razão, emoção, sensação e intuição. No nosso ser, geralmente uma delas é predominante. Mas quando trabalhamos internamente estas funções na direção do equilíbrio, uma nova função é acrescentada: a sincronicidade.

#SoniaMonteiro #TerapiaVibracional #Arcturianos  #ConstelaçãoFamiliar #ConstelaçãoSistêmica #ConstelaçõesInterdimensionais  #Thoth #MestresAscensionados #Arcanjos #EuSou #AMAThE #Energia #Espiritualidade #Ancestralidade  #DesenvolvimentoHumano #Chakras #AlinhamentoEnergético #Códigos #Autoconhecimento #FraternidadeBranca #GeometriaSagrada

UmbigoThis!


Comente